Conheça os sintomas do infarto em mulheres

Ataques cardíacos matam mais do que câncer de mama nas mulheres, e suas manifestações nem sempre oferecem pistas de que o problema está no coração.

Postado em 21/05/2018.

Os sintomas de infarto para o sexo feminino poderão ser diversificados dos que ocorrem nos homens, algumas situações são pontuais como por exemplo dores no peito em aperto, que poderá irradiar para o braço esquerdo, pescoço, mandíbula, estômago e até mesmo as costas.

Outras situações poderão ocorrer como por exemplo a náusea, os vômitos, o suor frio, bem como desmaios.

Conheça os sintomas do infarto em mulheres

No sexo feminino os sintomas mais comuns são diversificados

Com relação aos sintomas comuns de infarto nas mulheres, podemos citar que os mais comuns de ocorrer são os enjoos, a falta de ar, o cansaço inexplicável, desconfortos no peito, arritmia, entre outras situações.

Como surgem os sintomas de infarto nas mulheres?

Não há uma regra para como os sinais de infarto nas mulheres ocorrem. Eles poderão tanto ocorrerem todos juntos como podem surgir de forma separada. Isso significa que as dores no peito por exemplo, podem ocorrer tanto de forma comum como acompanhadas de suor frio ou vômito.

Quando devo ficar preocupada?

Se você estiver sentindo ores no peito, enjoo ou cansaço, isto não quer dizer que se trata de um problema sério de coração, mas de qualquer forma é interessante ficar atento em especial se você se encaixar no grupo de risco para sofrer uma situação de ataque cardíaco.

Apenas através de exames clínicos será possível saber se a pessoa possui um infarto, e por isso é interessante que na dúvida os pacientes possam ir a um hospital verificar os problemas que vem ocorrendo.

Como entender se estou no grupo de risco?

Dentre os vários fatores que aumentam a possibilidade das mulheres sofrerem ataques cardíacos podemos citar a hipertensão, o diabetes, o colesterol alto, o sedentarismo, obesidade, histórico familiar e o tabagismo. Nesta situação, vale apontar que nos casos de que o hábito de fumar é associado a pílulas anticoncepcionais. Esta combinação é trombogênica, propiciando a formação dos coágulos que poderão entupir os vasos sanguíneos.

Outro ponto interessante e que merece atenção é a menopausa, onde a mulher perde a proteção vascular que ocorre nos hormônios femininos como por exemplo o estrógeno. A menopausa facilita a circulação sanguínea nas artérias e protege o endotélio, o tecido que está revestindo o interior dos vasos sanguíneos.

Contar com uma vida saudável é a melhor prevenção

É fundamental que todos tratemos os fatores de risco de problemas cardíacos, como por exemplo controlar a pressão, o diabetes e o colesterol, além de parar de fumar e perder peso, adotar um estilo de vida saudável poderá fazer toda a diferença. Por este motivo, é importante praticar atividades físicas regularmente, para isto é interessante relaxar e adotar uma alimentação balanceada, com muitas frutas, verduras e legumes além de um baixo consumo dos itens ricos em sódio, este que é um nutriente que poderá contribuir para o aparecimento de situações pontuais de hipertensão e são comuns em nosso dia a dia.