Motivos para escolher o balé como atividade física

A dança corrige a postura, além de prevenir dores nas costas e definir músculos

Postado em 15/02/2018.

Fica complicado mencionar qualquer tipo de exercício que seja mais completo do que a natação, este exercício acaba por trabalhar os músculos do corpo todo, exigindo uma melhora da respiração além de estimular o condicionamento cardiovascular. Estudos apontam porém que existe uma atividade que poderá ser ainda mais eficiente, o balé clássico. Uma equipe de pesquisadores fez a comparação do desempenho de membros da famosa academia Royal Ballet com o de nadadores da seleção olímpica britânica. A partir disto, os bailarinos apresentaram os melhores resultados em sete de dez medidas de condicionamento físico analisadas, como por exemplo o equilíbrio psicológico, a flexibilidade, além do equilíbrio corporal.

Esta é uma prática muito indicada tanto para crianças como para adultos, por ser uma atividade física que trabalha o corpo inteiro, como poucas modalidades esportivas fazem. Veja alguns benefícios que é possível se esperar para eleger o balé como a sua opção de exercício físico.

Motivos para escolher o balé como atividade física

A respiração de atleta

O ato de dançar uma música clássica é muito calmo para quem assiste, mas quem dança, escorre suor e inclusive precisa de um grande fôlego para terminar a coreografia que é repleta de saltos, piruetas e outros passos complicados. Por este motivo, nas aulas faz parte aprender a respirar aproveitando o máximo possível de capacidade do diafragma, para isto procure colocar a mão um pouco acima da cintura e procure inspirar pelo nariz, empurrando a mão para fora. Ao soltar o ar, procure contrair como se quisesse encostar uma mão na outra. Essa respiração é um trabalho excelente de todo o sistema cardiovascular e também respiratório.

A postura irá ficar perfeita

As dores nas costas que são geradas pela má postura é um problema que dificilmente perturba os bailarinos. Durante a prática do balé clássico, é possível se trabalhar os principais grupos musculares que são responsáveis pela manutenção de postura, estas que são a musculatura abdominal, peitoral e de costas. Na prática, os alunos são estimulados a manter a postura correta, com seu abdômen contraído, o quadril encaixado e a coluna alinhada, todo este alinhamento do corpo faz com que se garanta um excelente equilíbrio corporal, além disto, o aluno consegue realizar atividades do dia a dia com movimentos muito mais precisos, além de articulações protegidas e um menor gasto de energia para a prática.

Os músculos trabalhados

Se engana quem acredita na aparência um tanto frágil dos bailarinos. Com isto o balé acaba promovendo a hipertrofia, ou seja, o aumento e fortalecimento dos músculos tanto como acontece na musculação.

Além da musculatura responsável pela postura, a técnica acaba por estimular tanto os membros inferiores como os superiores por conta de exercícios de salto, sustentação em algumas posições e força nos braços para carregar as bailarinas no caso dos homens.

A flexibilidade também é outro diferencial

De acordo com ortopedistas, de nada adianta ser apenas forte ou ter os músculos elásticos, é fundamental ter um bom equilíbrio muscular. Neste ponto o balé poderá ser até melhor do que a musculação na academia, pois alonga e trabalha os músculos ao mesmo tempo. No resultado final temos uma maior flexibilidade que é trabalhada em todos os exercícios de balé pois os movimentos devem ser realizados com uma maior amplitude.